Selecione a cidade:   Rondônia, 21 de junho de 2018   |  Vídeos   |  Notícias Fotos e eventos

Investimento rural coloca o estado em segundo lugar na Região Norte

Rondonia em crescimento rural ocupa a 2ª posição no ranking da região norte

Tamanho do texto:  A+     A-         Imprimir
Marcelo Rodrigues, 08/05/2014 04h38

 (Foto: ) Ampliar
(Foto: )

Levantamentos técnicos apresentados pela Superintendência do Banco do Brasil revelam que o Estado Rondônia está colocado em segundo lugar na Região Norte na área de investimentos para crédito rural, concorrendo com o estado de Tocantins, que nos últimos quatros anos teve um incremento de R$ 2,2 bilhões, enquanto Rondônia, no mesmo período, fez girar R$ 1,5 bilhão no campo.

Plantação de Café (Foto: Divulgação)
Plantação de Café (Foto: Divulgação)

Foi a partir de 2012, ano em que os produtores rurais, pequenos, médios e grandes descobriram as ofertas de créditos, bem como o apoio dos Governos federal e estadual, fazendo com que os investimentos no campo em Rondônia que em 2011 foram de R$ 340 milhões, dessem um salto para R$ 1,5 bilhão até março de 2014.

De acordo com Adalto Lacerda de Brito, assessor da Superintendência do Banco do Brasil em Rondônia, há que se levar em consideração que Tocantins tem consolidada a produção de soja e milho que são investimentos de curto-prazo. Rondônia tem a agropecuária como seu carro forte, despontando agora a soja e o milho como agricultura de precisão, no Cone-sul, Vale do Guaporé e região central do Estado.

A modernização e tecnologia no campo com o produtor despertando para os investimentos na propriedade tiveram como indutores, na opinião de Rodrigo Nogueira da Silva, Gerente de Mercado e Agronegócios do Banco do Brasil, a política agrícola desenvolvida pelo governo “com ideias, propostas e recursos alavancando o desenvolvimento do Estado, contribuindo para abertura de estradas e oferecendo assistência técnica, isso são ações que o Banco do Brasil vê com bons olhos”. Ele finaliza afirmando que o Banco está atuando no apoio à política agrícola para fortalecer o setor produtivo.

A oferta de crédito nos valores que realmente atendem as necessidades do produtor rural fez com que o crescimento médio a partir de 2011 até março de 2014 se mantenha na faixa média de 23% ao ano em Rondônia. A agricultura familiar, a piscicultura, as agroindústrias, a revitalização dos cafezais, a produção leiteira, ao lado da bovinocultura contribuíram de maneira substancial para esse saldo médio aplicado de R$ 1,5 bilhão, gerando emprego e rendas no campo.

Plantação de milho (Foto: Divulgação) 

Região Central lidera em captação de crédito

Na safra de 2011, destacaram-se em termos de recursos para aplicação em pequenas e médias propriedades, os municípios de Jaru com 561 contratos firmados, totalizando R$ 25,3 milhões e Urupá com 342 contratos e recursos liberados da ordem de R$ 9,5 milhões. No mesmo período, o Banco do Brasil liberou para o município de Vilhena 101 contratos, com R$ 5,3 milhões. A explicação técnica é de que no município de Vilhena os grandes produtores rurais usaram pouco os recursos do Banco do Brasil.

Para o ano de 2012, Jaru continuou liderando com 709 contratos e recursos liberados de R$ 33,2 milhões. Corumbiara fechou 481 contratos para um total de R$ 31,6 milhões. Costa Marques 464 contratos com investimentos de R$ 27,2 milhões. Vilhena, região de grandes lavoureiros fechou 120 contratos para recursos de R$ 6,7 milhões.

Na sequência, no ano de 2013, Jaru continuou disparado com 834 contratos e R$ 48,7 milhões seguido por Ji-Paraná com 317 contratos e recursos liberados de R$ 36,2 milhões. No sul do Estado, o município de Corumbiara apresenta 478 contratos para recursos liberados de R$ 27,7 milhões.

Em 2014 até março, o município de Machadinho do Oeste aparece com 229 contratos e recursos liberados no valor de R$ 8,2 milhões. Campo Novo de Rondônia vem a seguir com 226 contratos firmados e R$ 6,8 milhões liberados. Porto Velho surge com 113 contratos e R$ liberados na ordem de R$ 5,4 milhões.

Os recursos liberados pelo Banco do Brasil revelam tendências claras para investimentos que variam de uma região para outra e mostram que os pequenos e médios produtores rurais nos 52 municípios rondonienses são destaques na busca de verbas para melhorar e aumentar a produtividade rural.

 

Fonte: Rondonia.gov.br

Comentários
Comente direto do Facebook

Últimas notícias
Enquete
Qual das seguintes categorias melhor descreve seu status de emprego?

 

Escolha sua cidade:   Editoriais:  
Fotos e eventos
  |  Notícias
  |  Vídeos
Compartilhe você também:
  
  
  
© Copyright 2018 DiarioDaki - Todos os direitos estão reservados Anunicie conosco | Fale conosco | Política de privacidade | Área restrita